Fortaleza é a capital do estado brasileiro do Ceará. Pertence à mesorregião Metropolitana de Fortaleza e à microrregião de Fortaleza. A cidade desenvolveu-se às margens do riacho Pajeú, no nordeste do país, a 2 285 quilômetros de Brasília. Sua toponímia é uma alusão ao Forte Schoonenborch, construído pelos holandeses durante sua segunda permanência no local entre 1649 e 1654. O lema da cidade (presente em seu brasão) é a palavra em latim "Fortitudine", que em português significa: "força, valor, coragem".

 

Está localizada no litoral Atlântico, com 34 km de praias, a uma altitude média de 21 metros e é centro de um município de 313,8 km² de área e 2 447 409 habitantes, sendo a capital de maior densidade demográfica do país, com 8 001 hab/km². É a cidade mais populosa do Ceará, a quinta do Brasil e a 91ª mais populosa do mundo. A Região Metropolitana de Fortaleza possui 3.655.259 habitantes, sendo a sétima mais populosa do Brasil, e a terceira do Nordeste. Em recente estudo do IBGE, Fortaleza aparece como metrópole da terceira maior rede urbana do Brasil em população.

 

Fortaleza, tendo o 15º maior PIB municipal da nação e o segundo do Nordeste, com 28,3 bilhões de reais, é um importante centro industrial e comercial do Brasil, com o sétimo maior poder de compra do país. No turismo, a cidade alcançou a marca de destino mais procurado no Brasil em 2004, com atrações como a micareta Fortal no final de julho e o maior parque aquático do Brasil, Beach Park. É sede do Banco do Nordeste, da Companhia Ferroviária do Nordeste e do DNOCS. Em 1996 a cidade ingressou no Mercado Comum de Cidades.

 

Seu aeroporto é o Aeroporto Internacional Pinto Martins. A BR-116, a mais importante do país, começa em Fortaleza. Batizada de Loira desposada do Sol, pelos versos do poeta Paula Ney, a cidade é a terra natal dos escritores José de Alencar e Rachel de Queiroz, do humorista Tom Cavalcante e do ex-presidente Castello Branco. O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) é atualmente o principal espaço cultural de Fortaleza, com museus, teatros, cinemas, bibliotecas e planetário.
É a capital brasileira mais próxima da Europa, estando a 5.608 km de Lisboa, em Portugal. É também uma das 12 sedes da Copa do Mundo FIFA de 2014.

Barracas de Praia

 

Vila Galé:
Av. Zezé Diogo, 4189 (Praia do Futuro)
(85) 3486-4400
Fica em frente ao hotel de mesmo nome, e recebe muitos de seus hóspedes - boa parte formada por gringos. É a mais tranquila e a mais chique, com preços altos. Há espaço para massagem e aulas de surfe.

 

Vira Verão: Av. Zezé Diogo, 3345 (Praia do Futuro)
(85) 3391-6200
Queridinha dos jovens e da geração saúde, reúne surfistas e praticantes de kitesurfe. Além do desfile de corpos sarados e do clima de paquera, tem internet wi-fi grátis e parque infantil. Caranguejada e música ao vivo agitam as noites de quinta.

 

Crocobeach: Av. Zezé Diogo, 3125 (Praia do Futuro)
(85) 3521-9600
É a mais famosa e movimentada barraca da Praia do Futuro. A estrutura é mega: espreguiçadeiras, piscinas, sauna, lan house, salão de beleza e espaço para massagem. Todos os dias, serve bufê, por quilo, no almoço. E as noites de terça e quinta são animadas com shows de humor.

 

Cabumba: Av. Zezé Diogo, 3911 (Praia do Futuro)
(85) 3262-4187
Muito frequentada pelo público GLS, costuma ter mais movimento nos fins de semana, quando um DJ faz todo mundo dançar. O atoladinho (purê de macaxeira, carne de sol e queijo coalho) e os pastéis de queijo com cebola são boas dicas para a hora da fome.

 

Itapariká: Av. Zezé Diogo, 6801 (Praia do Futuro)
(85) 3265-1195
Com parque aquático, playground e monitores, recebe famílias com crianças, muitas delas moradoras da cidade. Nas noites de quinta (quando serve a caranguejada) e nos fins de semana há MPB ao vivo. O cardápio tem receitas regionais como peixada, pargo assado e baião de dois.
Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura: R. Dragão do Mar (Iracema)
(85) 3488-8600
Preço: Grátis
Horário: 3ª/6ª 8h30/21h30, sáb/dom 14h30/21h30
Reserve uma tarde inteira para percorrer a imponente construção. Batizado em homenagem a um célebre pescador que lutou contra a escravidão no Ceará, o principal espaço cultural da cidade foi inaugurado em 1999. Nos 14 mil m² de área há Memorial da Cultura Cearense, museu de Arte Contemporânea (3ª/5ª 9h/18h30, 6ª/dom 14h/20h30), planetário, salas de cinema, teatro, anfiteatro, biblioteca e uma intensa programação. Depois do passeio, pausa para o café no Santa Clara Café Orgânico, no alto da torre; e para comprinhas na filial do Ceart. Quando escurecer, escolha um dos barzinhos instalados nos casarões restaurados que rodeiam o complexo. dragaodomar.org.br.
Compras

 

Feira Noturna: Todos os dias, a partir das 17h, mais de 600 barraquinhas são montadas no calçadão da Avenida Beira-Mar, na altura da Praia de Meireles. Rendas, roupas, redes, artesanato, cachaças, castanhas e rapaduras estão à venda a preços baixos (e você ainda pode pechinchar).
Centro de Turismo (antigo Emcetur): R. Sen. Pompeu, 350 (Centro)
(85) 3101-5507
Horário: 2ª/6ª 8h/18h, sáb/dom 8h/12h
O prédio, construído em 1866, abrigou a cadeia pública de Fortaleza, desativada na década de 60. Reformado em 2010, ganhou novo piso e pintura. Nas antigas celas funcionam lojas de artesanato e artigos em renda - no final do corredor central fica o box com as castanhas Quixadá.

 

Mercado Central: Av. Alberto Nepomuceno, 199 (Centro)
(85) 3454-8586
Horário: 2ª/6ª 8h/18h, sáb 8h/16h, dom 8h/12h30
Dificilmente alguém sai daqui sem encontrar o que procura - isso, claro, depois de driblar alguns vendedores insistentes e garimpar os produtos em meio a tantas opções. São cerca de 500 boxes, com rendas, artesanato em palha, redes, castanhas, cachaças e outros artigos regionais.

 

Ceart: Av. Santos Dumont, 1589 (Aldeota)
(85) 3101-1644
Horário: 2ª/6ª 9h/18h, sáb 9h/15h
É uma vitrine de luxo do artesanato do Ceará, que expõe peças diferenciadas e com acabamento de primeira. Há artigos em madeira, cerâmica e palha, rendas e bordados. No mesmo local, uma pequena loja vende artesanato indígena.

 

Teatro José de Alencar: Pça. José de Alencar (Centro)
(85) 3101-2583
Preço: R$ 4
Horário: 3ª/6ª 8h/11h, 13h/16h, sáb/dom 13h/16h
Do lado de fora, não chama a atenção. O que se vê é prédio em estilo neoclássico, com bilheteria e foyer. No pátio interno, a fachada metálica com vitrais coloridos de estilo art-noveau encanta. A bonita estrutura, trazida da Escócia, completou 100 anos em 2010. Na visita guiada você conhece a história da construção e o agradável jardim projetado por Burle Marx. Como fica numa área movimentada do Centro, melhor vir de táxi.

 

Fortal: Horário: último fim de semana de jul
O Carnaval fora de época mais tradicional do Nordeste completa 20 anos em 2011. O evento ocorre sempre na última semana de julho, e reúne cerca de 500 mil pessoas nos quatro dias de folia. Ivete Sangalo, Chiclete com Banana e Asa de Águia são algumas das atrações que costumam sacudir a Cidade Fortal, onde a festa é realizada. fortal.com.br.

 

Museu do Ceará: R. S. Paulo, 51
(85) 3101-2609
Preço: Grátis
Horário: 3ª/sáb 9h/17h
A construção neoclássica de 1871, tombada pelo Iphan, já justificaria a visita. Mas o acervo com cerca de 7 mil peças relacionadas à história do Ceará também merece atenção. Fazem parte da mostra a primeira planta de ruas de Fortaleza, o chapéu, a batina e a bengala de Padre Cícero e um punhal que pertenceu ao cangaceiro Lampião.

 

Museu da Cachaça: Acesso pela CE-065 (Sen. Virgilio Távora, mun. de Maranguape), 30 km (5 km de terra)
(85) 3341-0407
(http://www.ypioca.com.br)
Preço: R$ 16
Horário: 3ª/dom 8h30/17h
Cartão de Crédito: Diners, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
Parte da história da aguardente está relacionada à trajetória da família Telles, fundadora da Ypióca, principal marca de cachaça cearense. No casarão de 1856, que abrigou a primeira fábrica do grupo, há documentos, garrafas (inclusive as tradicionais, encapadas com cipó), rótulos e ambientes que simulam o processo de fabricação artesanal. Não vá embora sem ver o maior tonel de madeira do mundo, com 8 m de altura e capacidade para 374 mil litros. Uma jardineira leva os visitantes ao Y-Park.

 

Museu do Automóvel: Av. Des. Manuel Sales de Andrade, 70 (Edson Queiroz)
(85) 3273-3129
(http://www.museudoautomovelce.com.br)
Preço: R$ 7
Horário: 3ª/sáb 9h/12h, 14h/17h, dom 9h/17h
Entre os 60 veículos em exibição, o mais antigo é o Ford T (1917) com motor de partida a manivela. Dois Cadillacs se destacam: um deles, modelo 1956, fez parte da coleção de Elvis Presley; o outro, um Limousine 1940, pertenceu a Getúlio Vargas. A coleção pode estar incompleta durante a visita, já que os automóveis pertencem a colecionadores e são locados para eventos.

 

Beach Park: Acesso a partir da Av. Washington Soares (Porto das Dunas), 29 km
(85) 4012-3000
(http://www.beachpark.com.br)
Preço: R$ 110 (passaporte para 3 dias, R$ 149)
Cartão de Crédito: American Express, Diners, Hipercard, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
Quase ninguém conhece Fortaleza sem dar uma esticadinha ao Beach Park. Aliás, ao Aqua Park. Beach Park, na verdade, é o nome de todo o complexo que inclui, além do parque, dois hotéis e uma barraca de praia. O melhor parque aquático do Brasil, à beira-mar, tem diversão para a família inteira, com atrações leves, moderadas e radicais. Entre tantos brinquedos, o Insano ainda é o campeão da adrenalina. A descida no escorregador de 41 m de altura não leva mais que 5 segundos e atinge a velocidade de 105 km/h. Prepare-se para encarar longas filas durante a temporada. Consulte os horários de funcionamento no beachpark.com.br.

 

Y-Park: Acesso pela CE-065 (Sen. Virgilio Távora, mun. de Maranguape), 30 km (5 km de terra)
(85) 3341-0407
Horário: 3ª/dom 8h30/17h
Cartão de Crédito: American Express, Diners, Hipercard, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
A principal atração do parque, dentro da Fazenda Ypióca, é o campo de aventuras com duas tirolesas (200 m e 240 m, R$ 12), circuito de arvorismo (50 m de extensão, R$ 5), muro de escalada (R$ 5) e trilhas (R$ 5). Mas há programas mais tranquilos, como os passeios de charrete (R$ 3), caiaque (R$ 7) e pedalinho (R$ 3). No lago, você também pode flutuar dentro de uma bola inflável (R$ 10). Na mesma fazenda fica o Museu da Cachaça (uma jardineira faz o percurso entre as duas atrações, que podem ser visitadas com um só ingresso, R$ 16).

 

Passeio até Canoa Quebrada: O micro-ônibus sai da capital às 7h e retorna às 16h. No trajeto até as areias coloridas de Canoa Quebrada, a 182 km, há paradas em Morro Branco, onde você faz uma trilha pelas falésias, e na Praia das Fontes. Chegando a Canoa, os programas são curtir a praia, fazer um passeio de bugue e caminhar pala Broadway, onde estão os bares e restaurantes. R$ 50. Felix Tur, 3082-2694, e Top Tour, 3278-1501.

 

Passeio de helicóptero: O voo mais curto é o de 10', sobre a Praia de Porto das Dunas, onde está o Beach Park (R$ 170). O roteiro de 20' inclui também a ponta de Mucuripe e a Praia do Futuro (R$ 340). Nordeste Táxi Aéreo, 3476-2309.
Passeio Rota das Emoções: A aventura dura seis dias e percorre cerca de 1 200 km. O 4x4 sai de Fortaleza, segue pela areia e faz paradas em Jericoacoara, Parnaíba (PI), Tutoia e Lençóis Maranhenses (MA). Pacotes a partir de R$ 1 500, com transporte e hospedagem. Felix Tur, 3082-2694, e Top Tour, 3278-1501.

 

Passeio até Cumbuco: Como a praia fica a apenas 35 Km de Fortaleza, o dia rende, com banhos de mar e passeios de jangada, de jegue e de bugue até dunas e lagoas - dá tempo até de arriscar manobras nas pranchas de kitesurfe. R$ 30. Felix Tur, 3082-2694, e Top Tour, 3278-1501.
Passeio de 4x4 pelo Litoral: Há roteiros mais curtos, de um dia, para praias do litoral cearense como Lagoinha, Cumbuco e Canoa Quebrada (de R$ 250 a R$ 600 p/ até 7 pessoas), e viagens mais longas, até Jeri (3 dias, a partir de R$ 500/pessoa), e Natal (5 dias, a partir de R$ 1 500/pessoa). Felix Tur, 3082-2694, e Top Tour, 3278-1501.

 

Passeio de Barco pela Orla: Os passeios acontecem sempre às 10h e 16h - programe-se para fazer o da tarde, que coincide com o pôr do sol e o acender das luzes da cidade. No trajeto de 2h o barco navega pelas praias de Mucuripe, Meireles e Iracema, onde há parada para mergulho. Saída da Avenida Beira-Mar, nº 4293 (Mucuripe). R$ 30. Associação dos Veleiros, 3263-1085.
Kitsurfe: As aulas acontecem na Praia do Futuro, onde o vento atinge a velocidade de 40 Km/h (R$ 100/hora) - melhor época entre julho e dezembro. Quem já tem experiência pode alugar o equipamento completo (R$ 150/dia). Ceara Sport, 3265-1222.

 

Vida Noturna: A noite na capital é tão movimentada quanto suas praias. E as festas não ficam restritas a forró e axé. Para conferir, é só seguir o calendário. Segunda é dia de dançar forró no Pirata (R. dos Tabajaras, 325, Iracema, 4011-6161). Na terça, o arrasta-pé segue no Arre Égua (R. Delmiro Gouveia, 420, Varjota, 3267-2325). E na quarta há surf music e caipirinhas criativas do Degusti (R. Vilebaldo Aguiar, 352, Aldeota, 3262-1719). As caranguejadas e os shows de humor das barracas da Praia do Futuro, como a Chico do Caranguejo (Av. Zezé Diogo, 4930, 3234-1638), são destino certo na quinta. Sexta, a happy hour movimenta o Picanha do Cowboy (Av. Dom Luís, 658, Aldeota, 3261-4491), e a balada segue nas pistas do Mucuripe Club (Tr. Maranguape, 108, Centro, 3254-3020), com axé, música eletrônica e pop rock. Nos fins de semana, os bares em volta do Centro Cultural Dragão do Mar fervem. Um deles é o Buoni Amici's Sport Bar (R. Dragão do Mar, 80, 3219-5454), que recebe quem gosta de samba no sábado - dia em que você também pode conhecer o novo Boteco Praia, na orla de Iracema (Av. Beira-Mar, 1680, Iracema, 3248-4773). Domingo, a fila na porta denuncia: é noite de rock no Órbita Bar (R. Dragão do Mar, 207, 3453-1421).

Apesar de estar inserida no clima semi-árido, sua localização modifica esta realidade por estar entre serras próximas, fazendo com que as chuvas de verão ocorram com mais frequência na cidade e entorno do que no resto do Estado. A temperatura média anual é de 26 °C, sendo dezembro e janeiro os meses mais quentes e julho o mais frio, porém com diferenças mínimas de temperatura. A média pluviométrica é de 1600mm aproximadamente, sendo que as chuvas se concentram entre fevereiro e maio.

 

Sem ter bem definidas as estações do ano, existem apenas a época chuvosa (chamada localmente de "inverno"), de janeiro a julho, e a seca, de agosto a dezembro. O mês mais chuvoso é abril (348 mm) e o mais seco é novembro (13 mm). Com a maior parte do solo arenoso, a agricultura tornou-se de pouco expressão econômica e já na década de 1990 toda a extensão do município foi considerada área urbana.

Hoteis

Idade Crianças:
  • FORMAS DE PAGAMENTO

  • REDES SOCIAIS

    SEGURANÇA E CERTIFICAÇÃO

  • Site seguro com criptografia (SSL) homologado pela USERTrust Network
  • A agência responsável pelos serviços é cadastrada na CADASTUR
  • Agência responsável pelos serviços é regularizada pelo Ministério do Turismo
  • A Operadora Digital é a responsável pelas emissões dos bilhetes, passagens rodoviárias e hospedagens. Empresa registrada ABAV-MG